segunda-feira, março 03, 2014
0
Boni num dos ensaios na quadra com o casal de mestre-sala Claudinho e porta-bandeira Selminha (Foto: Diego Mendes/ Divulgação)
Por: Alba Valéria Mendonça do G1 Rio


Na tela da TV, no meio desse globo, o povo vai se ver na ... Beija-Flor. Mais exatamente no último carro alegórico da escola, onde haverá um imenso globo de LED que vai transmitir imagens do público durante o desfile no Sambódromo do Rio, como revelou o empresário e diretor de TV Boni, o homenageado no enredo da escola.  A Beija-Flor, última escola a se apresentar no domingo de carnaval, vai cantar a história da comunicação através do trabalho do empresário.
“Mais uma vez, a Beija-Flor vai inovar. Vai ser um carnaval com pouco luxo e muita tecnologia. O último carro, o TV Beija-Flor, além de exibir no bloco uma série de compactos de um minuto e meio de programas que já dirigi na televisão, vai ter um telão que vai mostrar em tempo real a reação do público nas arquibancadas. Nesse dia, o público vai ser o artista, vai estar na tela da TV”, detalha Boni.
E não serão apenas imagens das pessoas. A Beija-Flor vai estimular também a interatividade. No telão do globo também serão expostas as mensagens enviadas através da internet para a hastag beijonabeija, na qual os participantes deverão dizer se estão do lado par ou do lado ímpar do Sambódromo.
“Queremos mexer com o público de uma maneira diferente, usando a tecnologia. Vamos promover uma brincadeira, uma competição para ver que lado do Sambódromo vai participar mais e no final do desfile divulgaremos o resultado”, explica Boni.
Aliás, a Beija-Flor lança nesta quarta-feira (18) um aplicativo que pode ser baixado pela Applestore, onde é possível ver o samba-enredo e os ensaios da escola. Na sexta-feira de carnaval, através do aplicativo será possível saber o que representa cada fantasia e carro alegórico, ver as explicações sobre o enredo e identificar cada destaque.
“O público terá o detalhamento de todo o desfile na palma da mão. Queremos que as pessoas entendam o que estão vendo na avenida”, frisa Boni.
Boni em visita ao barracão: ideias que surgem a todo instante (Foto: Diego Mendes/ Divulgação)Boni em visita ao barracão: operário padrão com
ideias que surgem 24instante (Foto: Diego Mendes/
Divulgação)
Empolgadíssimo com o desfile da Beija-Flor, Boni diz que se sente um operário padrão: visita o barracão com frequência, dá palpites na produção de alegorias, apresenta ideias para o desfile. Embora não se sinta como um carnavalesco, diz que está envolvido com o carnaval 24 horas por dia.
“É um trabalho intenso e empolgante. A equipe da Beija-Flor me faz lembrar o início do trabalho na TV, com uma energia muito grande. Fazer carnaval é muito mais difícil que fazer TV, mas é tão apaixonante quanto", diz o diretor de TV.
Só uma coisa ainda não está definida no carnaval da Beija-Flor: onde o homenageado irá desfilar. Ele diz que não gostaria de sair em cima de um carro alegórico porque não é um pop star. O carro das estrelas, como frisa, é o que vai representar uma grande boca de cena e onde estarão 50 amigos e pessoas com que trabalhou e levou para TV. Mas a possibilidade de ser o destaque de uma alegoria ainda não foi descartada.
“Existe duas possibilidades. Na frente da bateria que de Charlie Chaplin. Eu também desfilaria de Chaplin e minha mulher Lu, de Violeteira, do filme “Luzes da cidade”. Ou então, viria de camera man, no último carro, como se estivesse gravando as imagens projetadas no telão. Mas gostaria mesmo de vir no chão, vai ser muito emocionante. A Beija-Flor vai surpreender”, garante Boni.

Boni Comissão de frente São Clemente (Foto: Alexandre Durão/G1)Em 2013, Boni desfilou num carro na São Clemente, mas diz que não é pop star e prefere se apresentar no chão (Foto: Alexandre Durão/G1)


0 comentários:

Postar um comentário