sábado, junho 07, 2014
0


Arruda 26,65; Agnelo 14,93%; Rollemberg 8,4%; Toninho 6,43%; Eliana Pedrosa 5,18% e Pitiman 1,85%
Por: Walter Brito

A capital brasileira sempre foi dividida eleitoralmente entre azul e vermelho, ou seja, os candidatos de perfil conservador contra os candidatos de perfil mais à esquerda respectivamente. Nesse sentido, o pré-candidato ao Palácio do Buriti pelo PR, o ex-governador José Roberto Arruda tem 26,65% de intenção de votos, de acordo com a pesquisa da Directa realizada entre os dias 23 e 26 de maio e registrada no TRE-DF com o número DF-00011/2014, e TSE com número BR-00139/2014. Com o seu percentual somado aos de Eliana Pedrosa (PPS) - 5,18% e, ao de Luiz Pitiman (PSDB) com 2,8%, o total dos conservadores juntos é de 34,63%. Por outro lado, Agnelo do PT com 14,43%, mais Rollemberg - 8,4% e Toninho do PSOL – 6,45%, formam um total do grupo da esquerda, o percentual de 29,28%; o que representa 5,35% a favor do grupo que tem como seu maior líder, o ex-governador Joaquim Roriz (PRTB).

Pelo lado do grupo vermelho, o mais citado é Agnelo, entretanto o nome da esquerda mais querido em Brasília é o do deputado federal Antônio Reguffe do PDT. Reguffe é o deputado federal mais votado do Brasil e pleiteia disputar o Senado da República apoiando Rodrigo Rollemberg do PSB.

Ao que tudo indica, as definições para a disputa rumo ao Palácio do Buriti, só ficarão claras após o dia 30 de junho, último dia para as convenções, que ocorrerão no clima de Copa do Mundo. A esse respeito, o gasto de R$35 bilhões pelo Brasil para a realização do evento promovido pela FIFA, incomoda o povo brasileiro e, os mais radicais já estão nas ruas de todo país, protestando contra o alto custo do evento, bem como o lucro exorbitante de R$15 bilhões da FIFA. A instituição internacional do futebol, tem isenção total dos impostos, o que ocorre pela primeira vez na história da Copa do Mundo. O Brasil é de fato muito generoso! Enquanto o poderoso Joseph S. Blatter levará para Zurique na Suíça, sede da FIFA, a mala cheia de dinheiro; os hospitais de Brasília e do Brasil continuarão sem médicos, sem remédios e com seus equipamentos ultrapassados. É com esse discurso que apostam os manifestantes, cuja maioria é formada por jovens com idade entre 16 e 25 anos. Esta juventude promete controlar as eleições do 05 de outubro, tal qual fez a juventude do mundo ao impor o negro Barack Obama para ocupar a Casa Branca pela primeira vez. Vale recordar, que na primeira eleição de Barack Obama, os grandes eventos a favor dele, ocorreram fora dos Estados Unidos. Os maiores deles comandados pela juventude na Alemanha, no Japão, entre outros países.

Cientistas políticos apostam que se o Brasil fizer uma boa campanha na Copa, independente do resultado; tanto Agnelo Queiroz em Brasília, como Dilma em todo país levarão alguma vantagem. Se a vitória for nossa, a vantagem será ampliada a favor do PT nas urnas, de ponta a ponta.

Enquanto isso, o ex-governador de Brasília José Roberto Arruda, luta para se recuperar do baque sofrido quando perdeu no mês de maio 10 pontos percentuais na pesquisa, de acordo com o Instituto Directa, pois na pergunta espontânea do mês de março o instituto identificou que Arruda tinha 17,5% de intenção de votos. Na pesquisa feita entre os dias 23 e 26 de maio, ele caiu para 7,56%. Além disso, a filha caçula de Joaquim Roriz, a deputada distrital Liliane Roriz, pediu para sair da chapa encabeçada por Arruda, onde ela era vice. Arruda tenta convencer a deputada federal Jaqueline Roriz do PMN, a ocupar o lugar da irmã. Jaqueline que é a primeira colocada para deputada federal na pesquisa da Directa/O Parlamento, com 11,89%, ainda não deu o sim para Arruda. Também são citados como vices do ex-governador envolvido na Operação Caixa de Pandora: Paulo Roriz (PP, deputado distrital e sobrinho de Joaquim Roriz); Jofran Frejat (PR) e o deputado federal Ronaldo Fonseca (PROS); representante da comunidade evangélica.

Os pré-candidatos ao governo, Eliana pedrosa e Luiz Pitiman, contam com a possibilidade de Arruda ser impedido pela justiça e um deles ocupar o seu lugar, no grupo onde Roriz é a maior liderança.

Na esquerda, Agnelo está em plena ascensão e a tendência é continuar nesse ritmo, pois como diria o saudoso presidente da Suprema Corte Maurício Corrêa: “Em Brasília, o PT cresce no final”.

Rollemberg aguarda com grande expectativa a convenção do PDT no dia 21 de junho, data de aniversário da morte do velho caudilho Leonel Brizola. Reguffe espera que o seu PDT apoie Rollemberg (PSB) para o Palácio do Buriti e a viabilidade de sua candidatura ao Senado. Caso isso aconteça, Rollemberg poderá melhorar sua performance nas pesquisas.

Toninho do PSOL, só espera pela reação do povo após a Copa do Mundo. Certamente e, independente de qualquer resultado, o pré-candidato ao governo pelo PSOL será altamente beneficiado pelos protestos de antes e após a Copa do Mundo. Tudo indica que as manifestações podem continuar até as vésperas das eleições. Toninho é um nome que não pode ser descartado na sucessão do Palácio do Buriti. De acordo com a pesquisa da Directa, ele cresce na classe média, nem só no Plano Piloto, Sudoeste, Guará e Taguatinga; pois ele já é muito citado por eleitores com segundo grau completo e nível superior e, que ganham acima de 3 salários-mínimos, cujas residências se localizam na Ceilândia, Santa Maria, Samambaia e Planaltina. Sua participação no pleito de outubro rumo ao Palácio do Buriti é imprevisível!

0 comentários:

Postar um comentário