quarta-feira, agosto 12, 2020
0

 

 

Por: Eunicinha Gattai


Eleição é coisa séria e, nos novos tempos, principalmente a primeira eleição em uma pandemia de proporções avassaladoras como a Covid 19, certamente fica claro que será uma eleição diferenciada, de profissionais. Neste sentido o Instituto Phoenix realizou pesquisa naquele importante município do Entorno de Brasília, quando ouviu 500 eleitores em 18 bairros e centro da cidade. A pesquisa foi registrada no TRE GO com o número GO-07920/2020.
Na pergunta de número 4, em que foi apresentado ao eleitor cinco opções de votos para prefeito, ou seja, na pergunta estimulada, o resultado foi o seguinte: Diego Sorgato 26% e a professora Edna na cola do deputado com 23% de intenção de votos. Em terceiro lugar aparece o Wilde Cambão com 9% de intenção de votos, seguido de perto por Eládio Carneiro com 8%. Já o professor Lucas pontuou com 1,40%, enquanto que os eleitores que se posicionaram no sentido de anular o voto representam na referida pesquisa 16%.
O quesito ‘Não sabe’ apresentou-se com 16,60%. Referente à rejeição, o quadro é o seguinte: Professora Edna, no exercício do mandato de prefeita com 16%, o deputado Wilde Cambão pontuou no referido quesito com 14%, enquanto que o deputado e pré-candidato Diego Sorgato foi rejeitado por 7%. Os menos rejeitados foram: professor Lucas com 3,40% e Eládio Carneiro com 2,40%. Não rejeitam ninguém - 14,40% e rejeitam a todos: 17,80%, enquanto que o quesito ‘Não sabe’ representa 25% do eleitorado.

Cientista político Juvenil Coelho


Entrevistamos o cientista Juvenil Coelho, no propósito de fazer uma análise no atual quadro da disputa em Luziânia.
Experiente e acostumado com os embates eleitorais há quatro décadas em todo o Brasil, o analista afirmou: "A guerra travada voto a voto entre a prefeita e professora Edna (DC) e o deputado Diego Sorgato (DEM) democratiza o processo eleitoral e permite a entrada pra valer de outros atores na disputa em Luziânia, como o deputado Wilde Cambão, do PSD, e o advogado Eládio Carneiro do PSL. Sorgato e Edna estão empatados tecnicamente, ele com 26% e ela com 23%. Por outro lado, Cambão e Eládio estão com empate cravado, ou seja, o deputado com 9% e o genro do saudoso prefeito Delfino Machado, Eládio Carneiro, com 8%. O advogado e segundo suplente de Caiado, embora seja o único dos quatro sem mandato, certamente tem chance de alçar voos, pois tem a menor rejeição.
Lembrando ainda que Eládio Carneiro foi advogado de Joaquim Roriz, ex-governador de Brasília e maior político da história de Luziânia, no momento de pandemia, quando as pessoas ficam mais sensíveis e a lembrança do velho guerreiro da família Roriz poderá contribuir na ascensão do advogado.
Gostaria ainda de pontuar nesta análise que a pergunta espontânea para prefeito mostra claro que 57,10% do eleitorado ainda não decidiu em quem votar para prefeito da cidade mais importante da Região Metropolitana de Brasília. Neste sentido, acredito firmemente que o processo eleitoral na cidade está zerado e todo mundo é japonês", afirmou Juvenil Coelho.


Como se vê, muitas águas vão rolar por debaixo da ponte do Rio Corumbá até o pleito eleitoral do dia 15 de novembro. A pandemia da Covid 19, que já matou 103 mil brasileiros de todos os rincões, com mais de 3 milhões contaminados, certamente vai ajudar a ditar as regras da eleição que principia.
Em Goiás, a pandemia está tendo o seu maior pico nesta fase pré-eleitoral, o que já reflete forte e de forma decisiva da eleição de Luziânia, onde a população deu um passo atrás e vai pensar muito qual será o caminho mais seguro. Desejo sorte para todos os pré-candidatos.


0 comentários:

Postar um comentário