sábado, janeiro 04, 2014
0
(Isaías entre a filha Márcia e o filho Marco Aurélio)


A história do estádio de futebol mais famoso do mundo, marcou com letras garrafais a história de um menino pobre que saiu de Formosa ainda infante, fez o segundo grau em Goiânia e ajudou a construir o Maracanã. Vale lembrar, que a história do Maracanã iniciou em maio de 1947, ocasião em que o cronista esportivo e editor do Jornal dos Sports, Mário Filho, se aliou ao presidente da Federação Metropolitana de Futebol e também ao compositor Ary Barroso, este, vereador da UDN e radialista; passaram a defender juntos, a construção do mais famoso estádio do mundo.

Entretanto, a história efetiva de sua construção começou no dia 20 de janeiro de 1948, quando foi lançada a Pedra Fundamental, para erguer um dos maiores patrimônios e orgulho do povo brasileiro.

Lá nas bases da construção do Maracanã, fazendo os escoramentos hidráulicos, na parte da engenharia geral, estava o jovem formosense Isaías da Costa Teixeira, filho da dona Sinhá. Com apelido de Branco, Isaías saiu de sua terra natal ainda infante, com ajuda do amigo de escola Geraldo Magalhães, quando juntos foram para Goiânia fazer o segundo grau. Isaías foi colega no Grupo Escolar Americano do Brasil em Formosa, de Lélio Viana Lobo e de Tânia Barreto. Vale relembrar, que Lélio Viana coroou sua trajetória, como ministro da Aeronáutica, nos governos Itamar e FHC. Deixando para trás as lembranças, inclusive quando foi coroinha na Igreja Católica em Formosa, bem como suas aventuras no mundo da música, quando chegou a tocar alguns instrumentos; o jovem Isaías seguiu firme nos seus estudos em Goiânia. Quando ele e Geraldo Magalhães concluíram o segundo grau, cada um seguiu o seu destino: Geraldo voltou para Formosa e Isaías foi para Rio de Janeiro fazer engenharia.

Na capital maravilhosa, o jovem engenheiro conheceu uma empresa incorporadora, comandada por suíços e alemães, onde trabalhou por 8 anos. Lá foi uma de suas maiores escolas, fundamentada na perseverança do trabalho correto, o horário rígido e a busca pelo saber. Trabalhando na obra do Maracanã, o jovem Isaías conheceu com profundidade a sua profissão e lhe foram abertas as portas do sucesso. Com o currículo de ter participado da construção do Maracanã, o jovem goiano montou sua própria empresa incorporadora, quando entrou de forma efetiva para o mundo da construção civil naquele estado. Foi nesta ocasião, que o goiano Isaías conviveu politicamente e profissionalmente com o então governador Carlos Lacerda. O fato se deu, durante a restauração do grande morro da Favela da Lagoa Rodrigo de Freitas, quando Isaías e o governador se encontravam para avaliar o melhor caminho daquela importante obra do governo do Estado da Guanabara.

Com a profissão consolidada, o goiano Isaías constituiu família e tem três filhos, dois filhos homens e uma mulher, entre os quais o economista e advogado Marco Aurélio Medeiros Teixeira, que fez pós-graduação em Direito Comparado em Milão na Itália.

Depois de sua bela trajetória, o goiano resolveu voltar à sua terra natal, reunir a família e comemorar os seus 85 anos de vida. O evento foi organizado pelo filho Marco Aurélio em Formosa, e reuniu parentes de São Paulo, Rio de Janeiro, Mato Grosso, Goiânia, Anápolis e Formosa. Entre os parentes, o comandante da TAM, Itaberaí e o irmão Irajá, engenheiro que fez carreira na Embraer; a professora goianiense, Maria Aparecida Viana; o engenheiro de Brasília, Weinstein; os filhos dos saudosos Jônatas e Marina de Goiânia; o advogado de Anápolis João Pereira e a esposa Carmem; o assessor jurídico da prefeitura de Formosa, Luiz Antônio Guimarães; a irmã do aniversariante, Vicentina; as primas Dejanira Carvalho de Brito e Vera Couto; e quase uma centena de parentes.

Foi sem dúvidas, um dos mais emocionantes encontros de família, que nossa reportagem já presenciou. Isaías relembrou os grandes momentos de seus antepassados por meio de seu aniversário. O filho foi embora na busca de melhores dias, mas a cidade de Formosa e seus parentes Brasil afora não o esqueceram.

Entrevistado pela reportagem o engenheiro e advogado goiano, que ajudou a construir o Maracanã, disse: “Estou muito orgulhoso em reunir a minha família nesse encontro de meus 85 anos. É uma alegria imensurável, pela grandeza e o calor de meus parentes e amigos. Trata-se de uma família homogênea com mulheres e homens que vieram de uma geração como a minha, onde temos muitos valores históricos. Fiquei muito orgulhoso de participar da construção do Maracanã como engenheiro na parte geral. Saí de Formosa um menino pobre. Deus e os amigos permitiram que eu tivesse um futuro promissor e brilhante. Quero agradecer a todos e, de forma especial ao meu filho Marco Aurélio, que conseguiu a proeza de reunir nossa família. A família é de fato a grande referência da humanidade”, concluiu.  


Por: Walter Brito

0 comentários:

Postar um comentário