quinta-feira, janeiro 30, 2014
0
Duda Mendonça


   A máxima: “quem foi rei não perde a majestade” não serve para o país do carnaval, do futebol e suas paixões políticas. Nesse sentido, carnavalesco técnico de futebol e marqueteiro político tem que ganhar sempre; caso contrário, perde o poder e entra para a geladeira.
   O baiano Duda Mendonça é sem duvida o marqueteiro político nacional com o melhor curriculum no Brasil e no exterior. Foi ele quem mostrou com todas as letras que o profissional da propaganda política, pode jogar bem em qualquer posição e em qualquer campo. No campo da política o marqueteiro pode trabalhar com sucesso para a esquerda, para o centro e a direita; sem arranhar a sua credibilidade profissional. Depois de ter elegido Paulo Maluf prefeito de São Paulo (1969-1971), um autentico representante da direita brasileira; Duda elegeu uma década depois Luiz Inácio Lula da Silva para presidente da República, que à época era o maior líder da esquerda.



   No entanto existem questões que interferem de forma mais forte e existem questões que interferiram de forma muito forte na carreira do profissional do marketing, que a priore era visto por muitos pensadores da política nacional como coisa simples. Trata-se por exemplo da prisão de Duda Mendonça numa rinha de galo no rio de janeiro. Isto prejudicou sua imagem de forma devastadora, como também o seu envolvimento na Ação Penal 470, o caso do mensalão. Apesar de absolvido pelo supremo no mensalão, duda que adora o Brasil onde cria cavalo marchador Mangalarga, teve que sustentar o seu status de grande marqueteiro no exterior, enquanto as coisas se acalmassem por aqui.

   LÁ em Portugal, ele ganhou o título de marqueteiro do ano em 2009. Em 2012 duda foi absolvido pelo supremo e em 2013 voltou a ter problemas com a polícia federal. Como profissional das campanhas políticas, duda não foi bem-sucedido em goias entretanto, a sua trajetória o credencia a voltar ao estado e refazer sua história.
2014 é certamente o ano do grande desafio de Duda Mendonça: eleger o empresario Júnior Friboi ao governo de Goiás. Não será fácil, mas o baiano tem suas mandingas e deverá usar suas magias no mundo da política, para convencer Iris Rezende, de que chegou a vez dele passar o bastão e o comando do PMDB em Goiás para Júnior do friboi e se contentar com o “pedacinho do céu”, que é o senado, segundo o saudoso senador Onofre Quinan.
   
   Duda tem prazo até meados de março, para tornar a candidatura de seu cliente competitiva. Na maioria das regiões, o Júnior esta conseguindo certa penetração, entretanto, no Entorno de Brasília e nordeste goiano, onde Marconi Perillo consolidou sua vitória contra Iris em 2010, o empresário ainda não conseguiu empolgar suas lideranças. Apesar de ter morado em Formosa, onde aliás, o seu pai Zé Mineiro começou a vida, Duda vai ter que fazer em toda a região, trabalho que torne referencia dos próximos dois meses, pois além de ter nascido lá, o entorno e o nordeste goiano são regiões totalmente diferenciadas das demais, onde a violência ameaça tornar os vizinhos do Palácio do Planalto numa Baixada Fluminense. Além do mais, foi lá em formosa, distante 80km do Palácio do Planalto que nasceu o irmão mais jovem de Júnior Friboi, o Wesley Mendonça Batista, o atual presidente da JBS, maior empresa de proteína animal do mundo.

  Duda terá pela frente caso viabilize a candidatura de Júnior rumo ao palácio das esmeraldas, o enfrentamento com um dos maiores cabos eleitorais de Aécio neves no país, o governador Marconi Perillo. Com a máquina estadual nas mãos e o reforço da cúpula tucana, o inimigo do Lula, o inimigo numero um de Lula, fará de seu aviso ao ex-presidente de que parlamentares recebiam o mensalão: um “cavalo de batalha”, que certamente será montado por Aécio neves em Goiás.
Por outro lado, a rejeição de marconi por ter governado o estado por 3 mandatos, favorecem a candidatura de Júnior; bem como a bela trajetória de Friboi como empresário de sucesso no mundo, além de sua simplicidade, passada ao se expressar publicamente, o que agrada sobremaneira o interior goiano.
   
   O senador de Brasília, Gim Argello (PTB), vice líder da presidenta Dilma no senado, costuma comparar campanha política com uma boa feijoada. Segundo ele, se salgar demais estraga; que menos fica insossa, o fato, o sal tem que ser na medida. Duda Mendonça o maior marqueteiro da América latina certamente saberá fazer com maestria uma campanha pungente e criativa, sem rasgar o dinheiro do megaempresário Júnior do Friboi. Se der certo, Duda pega de volta sua coroa de rei do marketing.

0 comentários:

Postar um comentário