terça-feira, abril 08, 2014
0
Marconi despreza o líder de Cristalina Marquinho Abrão e sua turma



Por: Walter Brito

Dizem que Marconi Perillo é melhor na guerra do que como gestor público. Portanto, é temido por adversários poderosos como Lula e outros que tentam atravessar o seu caminho. No embate entre Friboi e Iris, o tucano capitaliza belos pontos nas pesquisas.

Uma das táticas preferidas do governador, é espalhar aos quatro ventos que prefere enfrentar Friboi em vez de Iris. Argumenta Marconi, que Iris é muito forte e tem a última oportunidade de recuperar as derrotas que ele impôs ao peemedebista. Por isso, Iris virá com o fôlego de sete gatos, que ele diz ainda ter aos 80 anos de idade. Na verdade, trata-se de mais uma estratégia de Marconi. O governador sabe que o seu mais perigoso adversário é Júnior Friboi. Segundo pesquisas qualitativas, o empresário já conquista eleitores de Marconi até no Entorno de Brasília e Nordeste goiano, onde Perillo decidiu a eleição de 2010. Outra pesquisa indica também que a partir do momento em que a candidatura do empresário estiver definida, 25% da cúpula tucana migra na primeira hora para a candidatura ancorada por Roberto Carlos, autor do sucesso “Eu voltei”.

Atento aos escritos de Maquiavel, Marconi tem de cor e salteado a premissa: “Aliados de hoje serão os adversários de amanhã”. Enquanto pensa nisso, o governador Perillo procura desestabilizar a unidade da oposição com sua artilharia, mirando de forma especial para o PT e PMDB. No PT, a sua mira é apontada para o prefeito de Anápolis Antônio Gomide, que onde estiver na campanha, certamente vai tirar preciosos votos do tucano no terceiro colégio eleitoral do Estado, a cidade de Anápolis.

Outro tiroteio se dá quando Marconi planta pela imprensa, intrigas entre Iris e Friboi, o que já provocou uma possível disputa dos dois caciques do PMDB na convenção do mês de junho. É com esta estratégia de guerra que Marconi jogou para capitalizar os eleitores do PMDB, que perderem a batalha na convenção. Se o vencedor for Júnior, Marconi contabilizará superavit entre os Iristas que o acompanharão e os Marconistas, que migrarão para o projeto do empresário candidato, de acordo com pesquisas qualitativas. Caso Iris vença Friboi na convenção, Marconi tentará cooptar Friboi e parte de seu grupo político. Orientado por Duda Mendonça, certamente Friboi não irá se desgastar no embate com Iris até o mês de junho. Como tem 90% do partido, Friboi deve convocar uma prévia para os próximos dias.

A guerra de Marconi não se dá só por meio da mídia e nos grandes colégios eleitorais, como Goiânia, Aparecida de Goiás e Anápolis. Lá em Cristalina, cidade que detém o maior PIB agrícola do país, os companheiros que deram 70% dos votos para Marconi, foram trocados pelo prefeito escorregadio, Luiz Attié, conhecido nos bastidores da política de Goiânia, como prefeito camaleão. Attié prometeu apoio ao Marconi em 2010, e o traiu com Iris. Com a ajuda de Vilmar Rocha, Attié hoje é tratado a pão de ló no Palácio das Esmeraldas. Enquanto isso, os verdadeiros companheiros de Marconi são desprezados, o que mostra que Marconi é de fato, leitor de Nicolau Maquiavel e Sun Tzu. “Os aliados de hoje poderão ser os adversários de amanhã, e vice-versa”. Dentre os 70% que votou em Marconi em Cristalina, destacam-se os líderes: Marquinho Abrão, presidente do PPS e vereador mais votado em todos os tempos no Entorno de Brasília na eleição de 2008; o ex-vereador Sálvio Santin do PSDB; o vereador Daniel do Sindicato do PSL; o vereador Rosivaldo Pelota do PSB; o jornalista e ex-vereador Eliéser Bispo; o empresário Vanderlei Plante Bem; o empresário Edu Martini (PTB); e o ex-prefeito e ex-deputado Antonino Andrade. Este é inclusive, compadre de Marconi. O líder do grupo Marquinho Abrão, procurou o Diário da Manhã, e disse: “Ganhamos a eleição para o Marconi no primeiro e segundo turno. Hoje, o Attié que fez a campanha do 15, é o dono de Marconi”, reclama Marquinho Abrão.

Temos informações de amigos do governador, que são categóricos em afirmar: se Friboi vencer a queda de braço com Iris, Marconi tentará ser o deputado federal mais votado do Brasil, acompanhando Aécio Neves nos principais comícios dos estados brasileiros. Nesse caso, a estratégia do guerreiro da política, Marconi Perillo, será viabilizar o seu nome para uma disputa no plano nacional, em 2018.

0 comentários:

Postar um comentário