sábado, abril 19, 2014
0
Pré-candidata a vice-presidente na chapa de Eduardo Campos, a ex-senadora Marina Silva afirma que "a crise que sacode as joias da Coroa --Petrobras e Eletrobras-- e, surpreendentemente, instala-se em núcleos de excelência como Ipea, IBGE e Embrapa, tem origem para além da política e revela o mal endêmico do patrimonialismo embutido no Estado brasileiro"; ela prevê então uma "tragédia" nesse processo de "apropriação privada do que é público"

0 comentários:

Postar um comentário