sábado, maio 24, 2014
0


Agnelo é o governador que persegue: diz Celina Leão

A goiana Celina Leão aprendeu os primeiros passos na política ainda infante e, ao lado da mãe que foi ativista política em Goiânia. Deputada distrital no primeiro mandato, onde chegou por meio da força de 7.771 eleitores, que reconheceram o seu talento para política.

Opositora aguerrida ao governo do PT comandado por Agnelo Queiroz, Celina Leão concedeu entrevista exclusiva ao Diário da Manhã, quando falou de seu trabalho na Câmara Legislativa do DF, criticou Agnelo que segundo ela, faz um governo baseado na perseguição, o que é primário e ultrapassado.

A deputada que foi eleita pelo PMN, passou pelo PSD e agora é seguidora de Reguffe no PDT, diz que Rodrigo Rollemberg do PSB está preparado para governar Brasília. Questionada sobre a bandeira maior do PDT que é a educação, Celina disse: “O PT queria nomear os diretores das escolas em Brasília, mas nós não permitimos. Eles tinham como estratégia mudar a gestão compartilhada por uma suposta gestão democrática. Felizmente conseguimos manter os diretores eleitos pelo voto. Participamos ativamente de todos os debates pela manutenção dos recursos para educação do Distrito Federal”, afirmou. Ela condenou a fuga de professores e servidores da educação, que muitas vezes vão para outros órgãos e gabinetes: “Acho que lugar de professor é na sala de aula e o servidor da educação, não pode ser desviado para outras localidades e funções. A educação é sem dúvidas a marca do PDT de Leonel Brisola e, tem sido a marca permanente no meu mandato na Câmara Legislativa do Distrito Federal”.

A pedetista discorreu sobre o seu projeto aprovado pela maioria de seus pares na Câmara Legislativa do DF e sancionado pelo Governo. “Trata-se de um projeto que favoreceu milhares de pessoas, ou seja, o desconto de 5% no pagamento à vista do IPVA; além do incentivo do IPVA no transporte escolar, com objetivo de auxiliar os pais dos alunos”, completou.

Vale lembrar que Celina Leão foi secretária da juventude do governo Roriz e chefe de gabinete da atual deputada federal Jaqueline Roriz, na sua passagem pela Câmara Legislativa do DF. Na entrevista ao jornal Diário da Manhã, Celina falou também sobre o projeto de sua autoria, que troca o sentido do trânsito, em horários de pico: “Por meio de estudos técnicos, constatamos que muitas vezes as faixas são subutilizadas. Esclareço que, em horários de trânsito intenso, os ônibus transportam a massa trabalhadora, entretanto, fora do referido horário, aquele mesmo caminho percorrido pelos ônibus fica ocioso. No horário de pico os ônibus têm exclusividade, enquanto que no resto do tempo o caminho fica livre para o tráfego de outros veículos”. Arrematou Celina.

Sobre o governo Agnelo ela atacou: “O governo que aí está, não elencou as prioridades do povo de Brasília. O governo tem muitos recursos, mas não sabe utilizá-los. A população ainda não entendeu, o porquê das ruas sem asfaltos; cidades sem saneamento básico; escolas caindo aos pedaços e, a saúde precária. Falta gestão no governo Agnelo!”.

Quanto a independência dos poderes pensada no passado pelo filósofo Montesquieu, ela criticou: “Aqui na Câmara Legislativa do DF eu não vi nenhuma independência, pois, esta Casa de leis, tem seguido o péssimo rito de funcionar sob as ordens e a vontade do governo; muitas vezes passando por cima da minoria. Já presenciei diversos momentos difíceis e tristes para a democracia, onde inclusive, já quiseram até retirar a oposição da mesa. Somos três deputadas de oposição, mas com muita honra e dignidade para representar a voz do povo e cobrar melhorias desse governo sem rumo. Apesar de sermos minoria aqui, lá na rua somos maioria, pois o povo não aceita o descaso desse governo que persegue, usando métodos primários e ultrapassados. Talvez por isso e, em nível nacional, a população está nas ruas, dando o grito de que não aceita mais política de qualquer jeito. A população almeja ver recursos públicos investidos de forma ordeira e correta. O povo sente que o dinheiro dos impostos é do contribuinte, portanto, precisa beneficiar a todos”.

A respeito da decisão do deputado federal mais votado do Brasil, o Antônio Reguffe, que lidera as pesquisas para governador e, resolveu apoiar Rodrigo Rollemberg do PSB, que tem um terço de intenção de votos do pedetista, Celina virou leão ao defender Reguffe: “Reguffe tem um passado de lutas a favor da ética e da moralidade em Brasília e no Brasil. Quando ele colocou a sua vontade de apoiar Rollemberg para o Palácio do Buriti e se candidatar ao Senado, temos que respeitar a sua decisão. Eu e o partido estamos com Reguffe, apesar de sabermos que ele tem condições plenas de ser o cabeça de chapa”. Questionada sobre a possibilidade da chapa ser invertida, caso Rollemberg não decole e Reguffe continue pontuando em primeiro lugar, ela disse: “Não posso esquecer a famosa frase do ex-governador de Minas Magalhães Pinto, que política é como nuvem. Você olha e ela está de um jeito. Olha de novo e ela já mudou. Acho que Rodrigo Rollemberg está preparado para governar Brasília, estamos com ele e, tudo indica que vamos coligar com o PSB. Contudo, seja qual for a decisão do Reguffe, vamos apoiá-la. O Reguffe ser o cabeça de chapa é de fato uma possibilidade, mas no momento Reguffe será o nosso senador e, Rollemberg o governador”, concluiu.

0 comentários:

Postar um comentário