segunda-feira, junho 02, 2014
0
Por: Walter Brito  


Arruda e Agnelo

A máquina administrativa do governo do PT em Brasília, já começa a dar resultados positivos a favor de Agnelo Queiroz rumo às eleições do mês de Outubro. Ele cresceu de forma significativa na aceitação popular, de acordo com pesquisa do instituto Directa/O Parlamento, realizada entre os dias 23 e 26 de maio de 2014 e, registrada no TRE-DF com o número DF-00011/2014, e TSE com número BR-00139/2014. A ascensão do governador se justifica de acordo com a pesquisa, pelo grande número de obras feitas principalmente de 2013 para cá. Vale lembrar que Agnelo teve enormes dificuldades no início de seu governo, pois herdou a maior confusão político-administrativa ocorrida na história do Palácio do Buriti, por onde passaram quatro governadores, com a crise da operação conhecida como Caixa de Pandora. José Roberto Arruda que foi o maior alvo da referida operação, foi cassado e amargou dois meses de prisão numa sala na Superintendência da Polícia Federal. Com o afastamento de Arruda, assumiu o vice-governador e empresário Paulo Octávio, cujo governo durou apenas 12 dias. Em seguida tomou posse como governador provisoriamente, o deputado distrital e presidente da Câmara Legislativa do distrito federal Wilson Lima, que governou até o dia 18 de abril de 2010. Eleito indiretamente pela Câmara Legislativa do DF no dia 17 de abril, Rogério Rosso foi empossado definitivamente como governador, no dia 19 de Abril de 2010 e cumpriu o seu mandato até 31 de dezembro de 2010.

Continue lendo:

Versão impressa

Versão digital no Diário da Manhã

Clique aqui para ver a pesquisa completa

0 comentários:

Postar um comentário