quinta-feira, outubro 23, 2014
0
                                           



Por: Marcos Garzon

A região em volta do Mar Aral, ao sul do Cazaquistão, hoje, é desolada, completamente diferente do que era. O Mar Aral fornecia milhares de toneladas de peixe aos habitantes da região, mas não se pesca mais nele. É considerado um dos piores, se não o pior, dos desastres ecológicos do planeta. Por quê?  Porque desviaram os rios Amu Daria, com 2.540km de extensão, e Syr Daria, com 2.200km de extensão, para a agricultura, construindo um canal para Kara Kum de 1.400km de extensão. Resultado: os dois rios e o mar. evaporaram! O Mar Aral virou, praticamente, um deserto de sal, que é espalhado pelo vento, fazendo mal aos habitantes que sobraram na região, afetando milhões e milhões de seres humanos, que ficaram sem água para... beber! O Rio São Francisco, velho Chico para os mais íntimos, tem 2.863, 3km de extensão, favorecendo com suas águas uma imensa região, movimentando 10 usinas hidrelétricas, fornecendo água para centenas de produtores agrícolas, acaba de perder uma das suas principais nascentes de água, todo mundo deve ter visto as matérias nas televisões e jornais, visto também como está muito mais raso. Pergunta: houve uma reunião urgente de autoridades públicas e instituições privadas para analisar e estudar medidas para reabilitação daquela nascente secular? Pergunta: o velho Chico aguentará a transposição, por sinal inacabada e reajustada muitas vezes? Pergunta: será que os informados políticos brasileiros que tomaram a decisão de fazer a transposição do Chico conheciam o terrível resultado da transposição realizada pelos ignorantes políticos do Cazaquistão? Pergunta: os políticos brasileiros pelo menos conversaram com os velhos moradores ribeirinhos para saberem quais mudanças ocorreram no rio e como estava a frágil saúde do Chico? Por que será que os pescadores, há alguns anos, fizeram um protesto percorrendo 5km do rio, entre Sergipe e Alagoas, dentro d'água? Uma cavalgada feita no leito do Rio São Francisco com um palmo de água corrente?

Segundo o pescador, com o sugestivo nome de Francisco de Assis: "Se tirar uma gota d'água mais do nosso rio, ele não aguenta e morre". E vai morrer mesmo!


0 comentários:

Postar um comentário