sábado, junho 13, 2020
0
 O prefeito  Zé Diniz  enfrentou três  grandes crises e venceu todas elas, com o apoio do povo!


Por: Walter Brito

Nenhum município brasileiro sofreu tanto nos últimos dois anos quanto o município de Abadiânia-GO, localizado a 120 km do Palácio do Planalto em Brasília!
Vale lembrar que o médium João de Deus foi preso no dia 18 de dezembro de 2018, na zona rural de Abadiânia, quando a economia naquele município teve uma baixa de 70%, pois a Casa Dom Inácio de Loyola, liderada pelo famoso médium, era responsável pelo movimento de 10 mil turistas, por semana, do mundo inteiro, que procuravam a referida instituição  na busca de resolução de seus problemas físicos e da alma pela cura espiritual. Eis que, em março de 2020, a pandemia da Covid-19 tomou conta do Planeta Terra. Abadiânia, que já vinha combalida com o problema do desemprego que retirara mais de dois mil postos de trabalho naquela cidade de apenas 20 mil habitantes, obviamente o efeito da Covid-19 foi sentido de forma avassaladora naquele município do interior brasileiro. Outra questão que se arrasta há décadas em Abadiânia, que se agravou sobremaneira nos últimos dois anos, é o abastecimento de água cujo sistema sempre foi muito ruim e, devido aos trâmites  complexos na Secretaria do Meio Ambiente no Estado de Goiás, que não  reconhecia a outorga do município no que se refere ao direito de uso,  não permitiu avanços imediatos, embora a prefeitura tenha lutado bravamente para estancar aquela crise que ainda não terminou.
Zé Diniz  ao lado das crianças, seus pais e na luta por escola de qualidade para todos

Devido às três crises que abalaram Abadiânia, gestores de diversos municípios brasileiros que conhecem a realidade daquele município, parabenizaram o prefeito José Diniz por sua luta e ao mesmo tempo tiram o chapéu para a população que, de certa forma, colaborou e compreendeu que Abadiânia ao atravessar aquele momento delicado precisava da união de todos. O prefeito Zé Diniz precisou ter a paciência de Jó e a sabedoria de Davi para administrar as terríveis crises que assolaram aquele pedaço de chão goiano cujas crises se diferenciaram sobremaneira das crises nos outros 5569 municípios brasileiros. 

Escola de alto padrão  construída no governo  Zé  Diniz em Planalmira

Embora com imensas dificuldades, o prefeito levantou a cabeça e passou a frequentar Brasília quase que diariamente, quando conseguiu recursos na ordem de 13 milhões de reais, que já foram investidos para superar as dificuldades e não permitir que o desenvolvimento parasse.  A cidade, que já foi a mais movimentada da Região Metropolitana de Brasília, passou a conviver com o desemprego, problemas psicológicos que afetaram seus munícipes, economia decadente nunca vista em sua história. Mas com a fé  do seu povo, a luta do prefeito e sua valorosa equipe, eis que, neste momento,  a cidade virou um canteiro de obras, enquanto a administração pública já construiu 60 mil metros quadrados de asfalto, está  a todo vapor construindo mais oito mil metros de asfaltos novos, além  da construção  de uma escola de alto padrão no Distrito de Planalmira, e uma outra unidade escolar está sendo erguida na Vila Mutirão, que será a primeira da cidade no sistema militarizado. Neste sentido, as principais localidades e ruas beneficiadas com asfalto, meios-fios e calçadas são os Bairros Santa Fé e Lindo Horizonte. Já no centro da cidade, estão sendo beneficiadas as seguintes Ruas: Jaime de Toledo, 7 de Setembro,15 de Setembro, Gomes Pereira, Flauto Azevedo, Travessas 08, 09, 11 e 13 e o final da Avenida Goiás, além da Rua Maria Josué Pereira, entre outras. 
População de Abadiânia beneficiada com a construção de calçadas, meio fio e mais 8 mil metros quadrados de asfalto

PRÉ-CAMPANHA NO MUNICÍPIO CAMINHA JUNTO COM A PANDEMIA



      O Instituto Phoenix, conhecido nacionalmente e dirigido pelo cientista político Juvenil Coelho, esteve em 15 localidades nas zonas urbana e rural de Abadiânia, entre os dias 06 e 08 do mês de junho. De forma antenada com o Ministério da Saúde, a Organização Mundial da Saúde e as regras da lei eleitoral durante a pandemia da Covid-19, foi realizada a pesquisa registrada sob o número 01985/2020 no TRE/GO. A equipe do referido instituto, cujos componentes percorreram o município com máscaras, usando álcool gel, luvas e os cuidados exigidos no trato com a Covid-19, entrevistou 400 eleitores, quando foi avaliada a administração do prefeito Zé Diniz, os principais problemas do município, bem como os principais avanços. Foram feitas perguntas referentes à disputa eleitoral que se dará no dia 06 de dezembro de 2020, conforme indica o Tribunal Superior Eleitoral. Neste sentido observa-se que apesar das crises enfrentadas pelo prefeito José Diniz, ainda assim ele obteve um bom desempenho, quando pontuou com 59,25% de aprovação de seus munícipes. Enfatizamos, como já foi dito anteriormente, Abadiânia enfrentou três grandes crises: O caso João de Deus, a crise da água e a pandemia da Covid-19.
Referente à disputa eleitoral, os pré-candidatos a vereadores mais citados, pela ordem, são: Neném Trajano com 3% de intenção de votos; Neusa Diniz – 2,25%; Fernanda – 2,25%; Cleiton -2%; Janair – 1,75%; Totó do Táxi – 1,75%; Samuel – 1,25; Wender – 1,25%; China da Farmácia – 1,25%; Angelina – 1,25%; Éder Martins – 0,50%; Vaney da Cerâmica - 0,50%; Vando - 0,50%; Motoca – 0,50%; Pisquila – 0,50%; Ricardo – 0,25%; Rodrigo – 0,25%; Leila – 0,25%; Alexandre da Lenha – 0,25%; Nulo – 26% e Não Sabe – 52,50%.
Como se vê, 78% do eleitorado ainda não decidiu em quem votar para vereador. Já na disputa para prefeito, Zé Diniz lidera em todos os cenários oferecidos ao eleitor pelo Instituto Phoenix: na pergunta espontânea, quando não é apresentado o nome do candidato, Zé Diniz obteve 25,50% contra 14,75% do Tenente Alexandre, 1,25% para Wender Chaves, enquanto que China da Farmácia foi citado por 1,25%, Vanda com 1% e Aílson com 0,75%, nulo e branco – 12,50%  e não sabe – 43%. Na primeira pergunta estimulada, quando foram apresentados os nomes dos pré-candidatos para prefeito, José Diniz aumenta significativamente a diferença em relação à pergunta espontânea, principalmente entre ele e o segundo colocado, quando Zé Diniz praticamente dobra o percentual conquistado por seu principal  adversário, ou seja: Zé Diniz 43% e o Tenente Alessandro com 23,75%. Já Wender Chaves  ficou com 2%, Aílson Arantes – 1%, nulo/branco – 13,75% e não sabe - 16,50%. Quando a disputa se dá somente entre os dois principais pré-candidatos, o resultado é o seguinte: José Diniz 43,75% e o Tenente Alessandro com 26,50%, nulo/branco – 15%, não sabe – 14,75%. 
Devido ao momento pelo qual passamos, a pandemia da Covid-19, a tendência do eleitor é não rejeitar de forma forte todos os candidatos e nesse quesito rejeição, a maioria do eleitorado de Abadiânia, nesta pesquisa, optou por não rejeitar ninguém, cujo percentual foi 43,25%.
É importante observar que a população de Abadiânia está atenta aos problemas que o mundo atravessa, pois a cidade passou por três grandes desafios e, ainda assim, o prefeito José Diniz soube levar para o município diversas empresas, inclusive indústrias, que estão gerando cerca de mil empregos, além de outras indústrias que brevemente estarão instaladas naquele município goiano. Neste sentido, a população aponta na pesquisa diversos avanços em Abadiânia, tais como: asfalto cujo item foi aprovado com 53,50% do eleitorado; academia popular – 12,50%, melhoria nas praças públicas – 11,50%, melhoria na questão da água – 11,50%, avanço na questão educacional e construção de escolas – 5,50%, o pleno funcionamento das ambulâncias – 5%, enquanto que apenas 0,50% não quis opinar. 
Zé Diniz acompanha cada passo das obras em Abadiânia

Observamos com bastante atenção que a população abadianense procura dividir com a administração pública os problemas que independem do gestor público e, por meio desta compreensão, acabam contribuindo com a gestão e, ao que tudo indica, a atual administração de Abadiânia passa para a história como o município brasileiro que enfrentou as maiores crises em um só mandato e contou com a ajuda de Deus, seu povo unido, o apoio dos governos estadual e federal, por meio da boa articulação do prefeito José Diniz, que com sua experiência de 30 anos no Congresso Nacional conseguiu 13 milhões de reais investidos no município, enquanto que o segundo gestor que mais investiu foi no total de 1 milhão trezentos e cinquenta mil reais. Além disso, os sete milhões de reais para solucionar definitivamente o problema da água estão a caminho, e os projetos aprovado na FUNASA, quando Abadiânia resolverá o seu maior problema da atualidade. 
Zé  Diniz e a primeira- dama Selma fazem tudo que é  possível  pela área  social

Vale lembrar ainda que a área social, embora com o esforço incansável  da primeira-dama,  Selma Diniz, reconhecida pela maioria  da população na referida pesquisa do Instituto  Phoenix, as crises foram tão fortes que os benefícios conseguidos na área social ainda não são suficientes para atender a todos que procuram o poder público, pois a demanda é enorme.
Que Deus continue ajudando o povo trabalhador de Abadiânia e o seu gestor José Diniz que, apesar das três grandes crises que assolaram o município, vai superá-las com dignidade, muito trabalho e o apoio efetivo da população.

VEJA ABAIXO O RESULTADO DA PESQUISA:
















Próximo
Esse é o post mais recente
Postagem mais antiga

0 comentários:

Postar um comentário