sábado, outubro 10, 2020
0

 


Candidato a comodoro Flávio Pimentel ( Chapa 11), entre a segunda vice, Cecília Moço e o primeiro vice Maurílio  Santinello

 

Por: Eunicinha Gattai


Brasília se consolidou como capital do Brasil aos poucos e por meio da democracia ditada principalmente no Iate, com a participação da Associação Comercial, a OAB/DF e os corretores de JK que venderam terrenos nos quatro cantos do Brasil e do mundo.  Os grandes debates políticos pela democracia, antes da primeira eleição partidária em 1986, aconteciam efetivamente na OAB/DF, Associação Comercial do DF e de forma especial no melhor Clube do Brasil, título ganhado por diversas vezes pelo nosso Iate: "A sala de visitas da nova Metrópole", dizia JK.

O sócio não precisará ir ao clube para votar: votação on line




Vale lembrar que, sem exceção, todos os comodoros que passaram pelo Iate deixaram os seus legados, o que engrandece Brasília e orgulha seus habitantes,  independentemente de serem sócios ou não.  Nesta reportagem, gostaria de citar alguns comodoros que foram excelentes gestores, tais como os saudosos Onísio Luduvico e Paulo Jardim, Hely Walter Couto, que brevemente completará 95 anos, como também Ennius Muniz, Edson Garcia e o comodoro ainda no poder, o advogado da União aposentado, doutor Rudi Finger.  Este foi sem dúvidas um dos mais democráticos gestores que o Iate teve e enfrentou com galhardia, criatividade e determinação a pandemia da Covid 19, que começou no início de março e não se sabe até quando o mal do século perdurará.

A disputa de amanhã, dia 10/10, certamente será democrática, com a elegância de sempre dos iatistas de todas as tendências, sem baixarias, e a ética e organização serão ditadas pelos moldes e protocolos da pandemia da Covid 19, pois será aprimeira eleição on-line da história do IATE.

Por meio de pesquisa qualitativa, o Instituto Phoenix observa com muita atenção e responsabilidade que o perfil do engenheiro Flávio Martins Pimentel é o preferido por iatistas de todas as tendências e certamente ele deverá obter vitória mais expressiva que a vitória de Rudi Finger, que derrotou Rodrigo Roriz há três anos com diferença de apenas 13 votos. 


Rudi Fingir cuidou bem do Clube e certamente elegerá o seu sucessor

Embora o doutor Newton da Silva seja uma grande figura humana e homem honrado, os iatistas de todas as tendências gostaram de pronto das propostas apresentadas por Flávio, entre as quais o retorno do Posto de Gasolina do Clube, a modernização exigida pela Nova Ordem Mundial, onde a tecnologia se faz presente. Neste caso, Flávio propôs o uso de aplicativo que certamente vai melhorar o relacionamento dos associados com a nova gestão. O esporte para todos, obviamente, vai atrás com mais força jovens de 15 a 21 anos para o clube e para manter os desportistas de faixas etárias mais avançadas, bem como o incremento do Iate Cultural, aliado à modernização do centro de treinamento, que será  mais amplo, atendendo efetivamente a todas as modalidades.

BAIANINHO VOTARÁ FECHADO NO AMIGO FLÁVIO

Procuradora federal Lígia Nogueira,  jornalista Walter Brito, candidato a vereador no Rio de Janeiro (12133), Baianinho e o Brigadeiro Átila Maia

O mais popular dos Iatistas de todos os tempos, o professor Walmar Montenegro Mattos, por diversas vezes enfrentou os mais poderosos comodoros e sempre foi uma voz respeitada, desde os funcionários mais simples do Clube, funcionários mais graduados, comodoro aliado ou adversário politicamente, os mais influentes iatistas, tanto quer na política interna do Clube, na política de Brasília ou nacional,  ou até  mesmo figurões do Judiciário,  do meio empresarial ou do Congresso Nacional, que passam diariamente pela famosa mesa do Baiano mais famoso de Brasília.  Neste sentido todos o respeitam há cinco décadas. 

Entrevistado pela reportagem   sobre a disputa, Baianinho afirmou: 

"O Flávio é um engenheiro de alto gabarito, inclusive conheci o seu trabalho no Porto de Ilhéus, minha terra natal. Conheço sua competência como tocador de obras, como gestor, pessoa preparada e honesta. Um clube como o nosso que tem o orçamento mais que parte significativa do Brasil, precisa neste momento do Flávio Martins. Depois da Covid 19 que ainda ameaça o mundo e continua matando muita gente, o Flávio está preparado para conviver com esta nova fase da economia que atingiu todos os setores, e um clube como o nosso precisa de uma pessoa que saiba unir ética, honestidade, boa gestão e ainda numa pandemia,  que não  sabemos quando terá fim, o clube precisa de obras, reformas e adaptações para tempos adversos. 

Estou com o Flávio e acredito que a maioria dos associados também ", concluiu Baianinho.




0 comentários:

Postar um comentário