terça-feira, novembro 03, 2020
0

 


Martha e Quack avançam nos quatro cantos do Rio

Por: Eunicinha Gattai

          Como diria uma velha e saudosa raposa da política nacional,  o ex-senador mineiro Magalhães Pinto: "Política é como nuvem,  você olha e está de um jeito. Olha novamente e ela muda completamente". Passa o tempo e continua sempre atualizada a frase do desconfiado e sábio mineiro Magalhães Pinto, que também foi governador de Minas e dono do Banco Nacional. 

          Vejamos. Eduardo Paes começou a eleição como imbatível, e o Crivella com a máquina administrativa nas mãos, a força da poderosa Igreja Universal e a também poderosa Rede Record, destacava-se como inatingível, ou seja, se não desse um, certamente daria o outro. O Rio de Janeiro sempre foi vanguardista e votou no Gabeira num tempo em que a cidade era mais conservadora para aplaudir um homem usando sunga de crochê! E Gabeira só não virou governador por erros cometidos em sua estratégia política, que não era tão avançada quanto sua roupa de banho.

          O Ibope e os grandes institutos de pesquisas sempre erraram muito. O estrategista Montenegro certa vez disse que nunca mais faria pesquisas em Brasília se Cristovam não vencesse a Roriz. Cristovam perdeu feio. O mesmo ocorreu na disputa pela prefeitura de Manaus, ocasião em que o Ibope apostou todas as fichas na senadora Vanessa Graziotin, e Arthur Virgílio Neto venceu. 

          O Ibope publicou recentemente que Eduardo Paes tem 32% de intenção de votos na pergunta estimulada, enquanto que Martha Rocha e Crivella estão empatados com 14% cada. Mas cresce a olhos nus a campanha da pequena notável da política carioca nas ruas nos últimos dias: Copacabana, Engenho Novo, Rocinha, Mangueira, Cidade de Deus e Aterro do Flamengo. Analista político bem informado e de bom senso, certamente sabe que a elegância e a capacidade de gestão de Martha Rocha farão a diferença. Sua força demonstrada na chefia da Polícia Civil, em seus dois mandatos sem máculas, e o desejo das mulheres do Rio, que representam 55% do eleitorado, de experimentarem nesta eleição a capacidade de uma mulher, mostram claro que o deselegante Crivella e a administração questionável do Paes, deixam muito a desejar. E  mais denúncias hoje!         Colocado em cheque pela deputada Martha sobre possível rombo nos cofres públicos de 320 bilhões, Paes também se enrola, mas ambos deixam a Delegada em posição confortável para andar faceiramente na segunda-feira de Finados pela orla do Flamengo, seguida por quase uma centena de apoiadores. 

Na foto, Délcio Marinho do Sindicato dos Artistas,  Martha Rocha e seu vice Anderson  Quack

Entre eles, encontramos pelo caminho o entusiasmado diretor do Sindicato dos Artistas do Rio de Janeiro, o Délcio Marinho  que afirmou: "O Rio tomou nojo da deselegância do Crivella, do passado nebuloso e não esclarecido pelo Paes, que debocha de pobre, inclusive publicamente em uma conversa com ex-presidente Lula. Paes num flagrante de desrespeito e absoluta insensibilidade política, disse na lata para o ex-presidente operário que ter casa em Maricá é coisa de pobre. Acredito  que a elegância de Martha Rocha e sua honestidade e capacidade de gestão farão bem para a Cidade Maravilhosa e  aos cariocas. 

Jornalista Walter Brito com Martha e Anderson Quack



Junto com ela, o candidato a vereador, jornalista Walter Brito está ajudando a fazer a diferença,  pois comanda lideranças da afrodescendência carioca em 19 bairros. O número do Jornalista Walter Brito é 12133. Marta Rocha - PDT- 12 ", concluiu o produtor cultural.

Como se vê, pela lógica da verdade, o próximo instituto que publicar pesquisas eleitorais mostrará o crescimento de Martha Rocha já na cola do Paes, ou à frente do candidato do DEM que poderá despencar. Martha ainda não apareceu de forma efetiva na pesquisa do Ibope e temos razões para dúvidas. Se o crescimento dela continuar no mesmo ritmo que demonstra nas ruas e nas redes sociais até o final de semana, as análises feitas no passado pelo ex-presidente do Banco Nacional, Magalhães Pinto, poderão estar muito atuais. E, também, a rebelião das saias negras ocorrida na semana passada poderá se ampliar, conquistar o resto das mulheres que ainda não estão com a Martha e levar junto uma gama enorme de homens que votaram em homens e querem experimentar a administração de uma mulher, aliada ao afrodescendente Anderson Quack, que se preparou para assumir responsabilidades em um governo que tem como compromisso tirar o Rio de Janeiro do buraco em que ele foi irresponsavelmente atirado. A segurança pública tem que ser completamente restaurada, a cultura reinventada, educação de qualidade voltar a ser destaque, principalmente depois desse momento difícil, de quase oito meses com seus alunos fora da sala de aula. O Rio merece isso, além da volta do emprego e recuperação da economia e do turismo. 

Ao que tudo indica, Martha e Anderson Quack representam a esperança de um povo completamente abalado pelas crises que se sucederam na administração da Cidade Maravilhosa, não bastasse a Pandemia da Covid 19, tão mal administrada pelo prefeito Crivella, enquanto que o estado desabou primeiro nas mãos erradas de Wilson Witzel. Esperemos que ainda haja tempo para a valente e elegante Delegada Martha tirar a Cidade Maravilhosa do caos político em que foi injustamente colocada.

0 comentários:

Postar um comentário